Timeless | Crítica da 2ª temporada

E vamos para a segunda e derradeira temporada de Timeless (a primeira já vimos e nossa opinião está aqui).

A começar que nada mudou na segunda temporada. E isso é bem complicado para uma série de TV onde se esperam novidades. Acrescentaram-se alguns personagens (e o rosto mais conhecido é de Annie Wersching de Fugitivos e da série 24 Horas, aquela do Jack Bauer). O roteiro segue na mesma linha: visitas ao passado da história americana (podiam explorar a história mundial e fazer um roteiro mais global, mas isso acarretaria em mais recursos financeiros) e dos personagens, pois todos têm um interesse particular nas viagens e constantes voltas no tempo.

Timeless, série com ótima premissa, mas fraco desenvolvimento e orçamento.

Finalmente temos o romance de Lucy (Abigail Spencer – mais conhecida na vida real como BFF de Meghan Markle) e Wyatt Logan (Matt Lander), que era uma obviedade desde a primeira temporada, apesar da nossa “Illuminatti de 2ª divisão”, Ritterhouse, tentar melar o romance trazendo dos mortos a ex-mulher de Wyatt.

De volta para a origem das corridas Nascar, Hollywood dos tempos de Cidadão Kane, a caça às Bruxas na cidade de Salem, aos primórdios dos direitos femininos em 1919 ou ainda nos anos 80 de Ronald Reagan, essa temporada teve alguns episódios e ambientações muito competentes, em destaque o episódio que o presidente Kennedy, ainda adolescente, é trazido para o futuro e tem a nossa realidade e tecnologias como desafios. Mesmo assim a trama é rasa e bastante óbvia.

Abigail Spencer é Lucy Preston e Claudia Doumit é Jiya, voltam aos anos 80 (todos amam os anos 80) para salvar Ronald Reagan

A vilão Ritterhouse é derrotada, os inimigos são mortos, mas algumas pontas ficam soltas no roteiro e com a quantidade de episódios já reduzida em virtude do vindouro cancelamento da série, criaram um clássico “Deus Ex Machina” interessante que pode ser bem aproveitado caso a série ganhe uma sobrevida (até agora, nada garantido). Surge uma terceira máquina do tempo, provavelmente de uma realidade alternativa, com uma Lucy e Wyatt com aparências muito diferentes do que conhecemos na série. Valeria um episódio estendido para encerrar a história corretamente? Sim. Mas infelizmente é pouco provável que isso ocorra.

Timeless é exibido (por enquanto) no canal pago Universal.



Redação Macuxi